top of page

Será possible el sur?

"Segundo a voz de quem manda, os países do sul do mundo devem acreditar na liberdade de comércio (embora não exista), em honrar a dívida (embora seja desonrosa), em atrair investimentos (embora sejam indignos) e em entrar no mundo (embora pela porta de serviço)."

Eduardo Galeano[1].


Não somente a América Latina, como também todo o sul global, seguem sua sina de espoliação, imperialismo e submissão às nações do hemisfério norte. Resultado de injustiças seculares, a regionalização norte-sul do planeta demonstra grande disparidade entre hemisférios em relação a taxas de pobreza, problemas sociais e combate à pandemia de Covid-19[2].


O avanço da vacinação mundial concentra-se em poucos estados ricos, como Estados Unidos, Canadá e países da Europa Ocidental, que por possuírem maior poder econômico tiveram privilégios no acesso e na facilidade de distribuição dos imunizantes[3]. Sob a hipótese de estes países ricos estocarem doses enquanto milhões de pessoas de países pobres morrem esperando por elas, o presidente da África do Sul se pronunciou alegando que isto equivalerá a um "apartheid da vacina"[4].


Na América do Sul, somente Uruguai e Chile ultrapassaram a marca de 50% da população vacinada; porém, o vizinho Paraguai registra apenas 4% e a Venezuela 3%. Enquanto o Canadá já tem 62% de sua população imunizada, a Espanha 60%, o Peru não ultrapassa 16% e a África do Sul apenas 5%[5]. O continente africano sofre com a falta de vacinas, sendo que até o mês de maio quase 10 países da região ainda não tinham recebido nenhuma unidade do imunizante, segundo informações da União Africana[6]. A maioria dos países do continente africano depende de doses do consórcio Covax Facility, liderado pela Organização Mundial da Saúde (OMS)[7]. Mesmo assim, obstáculos como dificuldade logística e de infraestrutura para armazenamento tornam a imunização um grande desafio a ser enfrentado[8].


A retomada pós-pandemia será bem diferente em cada lugar do mundo e vai agravar a defasagem socioeconômica do Sul Global. A América Latina hoje é a região em desenvolvimento mais endividada do mundo[9]. Além disso, como as desigualdades estão sendo reforçadas, muitos protestos populares eclodiram, gerando muita tensão, por exemplo, no Chile, Peru[10] e Haiti[11]. Este último teve seu presidente assassinado por mercenários de nacionalidade colombiana e estadunidense, conforme denúncia feita pelo ex-presidente boliviano Evo Morales[12], o que revela falta de cooperação internacional entre povos latino americanos.


O governo brasileiro talvez seja o responsável pelo maior tapa na cara dos povos que sofrem com a pandemia em nosso continente, sob suspeitas de corrupção ao adquirir 20 milhões de doses da vacina, no valor total de R$ 1,6 bilhão, tendo sido superfaturada em 1000%[13]. Ironicamente, em julho passado o Brasil assumiu a presidência temporária do Mercosul[14], mesmo após propostas prejudiciais ao bloco por parte do ministro da Economia, Paulo Guedes, as quais geraram críticas de outros membros do grupo, incluindo os ex-presidentes brasileiros Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Henrique Cardoso[15].


É assim, dando as costas uns aos outros, que os países latino-americanos perpetuam a exploração econômica e a dominação política às quais têm se submetido historicamente e que neste momento tende a acentuar-se em decorrência dos efeitos da pandemia mundial de Covid-19. A vacinação no continente segue devagar e desigual, mas ainda há tempo de encontrar a saída desta crise colocando em prática acordos de cooperação Sul-Sul, como debatido no seminário Cooperação Sul Sul, diplomacia da saúde e pandemia, apesar desta integração ser bastante complexa por questões ideológicas[16].


Será possível?

 

[1] GALEANO, Eduardo. As veias abertas da América Latina. Porto Alegre: L&PM, 2010, p. 5 [2] GOETTEMS, Arno A. “A nova face da regionalização Norte-Sul”, in: <www1.folha.uol.com.br/fsp/fovest/fo1609200806.htm>, acesso em 12/08/2021. [3] Como a pandemia e a vacinação reorganizarão as forças globais e as relações entre os países <https://gauchazh.clicrbs.com.br/mundo/noticia/2021/08/como-a-pandemia-e-a-vacinacao-reorganizarao-as-forcas-globais-e-as-relacoes-entre-os-paises-cks0e34k8003l013bzlxhkn6w.html>, acesso em 11/08/2021. [4] África do Sul alerta para 'apartheid da vacina' se países ricos armazenarem doses" <https://g1.globo.com/bemestar/vacina/noticia/2021/05/10/africa-do-sul-alerta-para-apartheid-da-vacina-se-paises-ricos-armazenarem-doses.ghtml>, acesso em 16/08/2021. [5] “Coronavirus (Covid-19) vaccinations”, in: <https://ourworldindata.org/covid-vaccinations>, acesso em 12/08/2021. [6] "Mundo vive apartheid de vacinas contra Covid-19, diz diretor da OMS" <https://g1.globo.com/bemestar/vacina/noticia/2021/05/17/mundo-vive-apartheid-de-vacinas-contra-covid-19-diz-diretor-da-oms.ghtml>, acesso em 16/08/2021. [7] “Vacinação contra Covid-19 reforça abismo entre países ricos e pobres”, in: <https://g1.globo.com/bemestar/vacina/noticia/2021/05/09/vacinacao-contra-covid-19-reforca-abismo-entre-paises-ricos-e-pobres.ghtml>, acesso em 12/08/2021. [8] AZEVEDO, Cristina. “As dificuldades na África na pandemia vão além da vacina, diz pesquisador da Fiocruz”, in: <https://portal.fiocruz.br/noticia/dificuldades-na-africa-na-pandemia-vao-alem-da-vacina-diz-pesquisador-da-fiocruz>, acesso em 12/08/2021. [9] GOMBATA, Marsílea. “Pandemia leva América Latina a ser região em desenvolvimento mais endividada”, in: <https://valor.globo.com/mundo/noticia/2021/03/12/pandemia-leva-america-latina-a-ser-regiao-em-desenvolvimento-mais-endividada.ghtml>, acesso em 12/08/2021. [10] “FMI: pandemia pode ‘reavivar tensões sociais’ na América Latina”, in: <https://www.correiodopovo.com.br/notícias/economia/fmi-pandemia-pode-reavivar-tensões-sociais-na-américa-latina-1.441771>, acesso em 12/08/2021. [11] “Em 2021, Haiti, o país mais pobre das Américas, enfrenta onda de violência, alta de infecções de Covid-19 e disputa política com assassinato de presidente”, in: <https://g1.globo.com/mundo/noticia/2021/07/07/em-2021-haiti-o-pais-mais-pobre-das-americas-enfrenta-onda-de-violencia-alta-de-infeccoes-de-covid-19-e-disputa-politica-com-assassinato-de-presidente.ghtml>, acesso em 12/08/2021. [12] Evo Morales: “Alertamos à América Latina sobre o Plano Condor 2” <https://revistaforum.com.br/global/evo-morales-america-latina-plano-condor-2/>. [13] “CPI da Covid: Quem é quem no escândalo Covaxin”, in: <https://www.bbc.com/portuguese/brasil-57647163>, acesso em 14/08/2021. [14]MELLO, Michele de. “O que esperar da presidência do Brasil no Mercosul”, in: <https://www.brasildefato.com.br/2021/07/15/o-que-esperar-da-presidencia-do-brasil-no-mercosul>, acesso em 14/08/2021. [15] PAES, Sarah. “Lula e FHC assinam nota em apoio ao presidente da Argentina contra medidas de Guedes”, in: <https://www.correiobraziliense.com.br/politica/2021/06/4929182-lula-e-fhc-assinam-nota-em-apoio-ao-presidente-da-argentina-contra-medidas-de-guedes.html>, acesso em 14/08/2021. [16] AZEVEDO, Cristina. “Seminário ressalta dificuldades e potenciais para a cooperação Sul Sul na pandemia”, in: <https://portal.fiocruz.br/noticia/seminario-ressalta-dificuldades-e-potenciais-para-cooperacao-sul-sul-na-pandemia>, acesso em 14/08/2021.


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

留言


EditoraCoragem_Logo_4c.png
bottom of page